A importância do Branding Pessoal

 In Dicas, Hotel, Negócios

O Branding Pessoal influencia diretamente no desenvolvimento e sucesso de pessoas e marcas

Para contextualizar, Branding é o termo usado para resumir o conjunto de ações que alinham posicionamento e valores de marca, com o objetivo de melhorar a relação com o cliente, estreitar o relacionamento e gerar identificação entre marcas e pessoas.

Para saber se o objetivo foi alcançado são feitas análises de mercado e pesquisas para identificar se as conexões e sensações que procurou despertar no público, ou melhor, nas personas, foram atingidas. As estratégias transitam entre o pré e o pós-venda. Saber o que levou a decisão de compra é um dos resultados das ações de Branding.

Como ferramenta do planejamento estratégico, o branding atualmente é pautado com foco mais humano, antes, durante e depois das ações de marketing.

Branding Pessoal

As estratégias do Branding Pessoal, ao contrário do que pode parecer, se aplica tanto para uma pessoa que queira se desenvolver pessoalmente e lançar uma marca, quanto para uma empresa que já tem um posicionamento corporativo e que considera a estratégia de humanização como ação para atingir sua persona com mais exatidão.

A SEMAP – Semana da Marca Pessoal, realizada pelo Efeito Orna, entre os dias 24 e 30 de junho trouxe um material interessante, conectando o marketing digital com a influência da psicanálise e outros elementos que auxiliam e desenvolvem uma boa estratégia de Branding Pessoal. Débora Alcantra, uma das três irmãs, sócias e fundadoras do blog Tudo Orna e LinkedIn Top Voice 2018 foi a mediadora da SEMAP que trouxe, entre outras coisas, o case de rebranding da marca Herself e um Talk Voice com a youtuber e empresária Niina Secrets.

Coragem, ousadia e quebra de paradigmas foram palavras de destaque usadas nas estratégias de branding apresentadas na SEMAP.

Objetivos & Resultados

Para começar a entender para que serve o Branding Pessoal é preciso estabelecer os conceitos de preço, valor e valor percebido.

  • O preço é matemático. Calcula-se custo fixo + custo variável + lucro = PREÇO!
  • O valor caminha entre o bolso e o coração. Em outras palavras é o quanto a pessoa paga, somado ao que é entregue. Para gerar valor é preciso no mínimo entregar o que se promete.
  • Já o valor percebido é quando se conquista o encantamento. É quando o bolso fica em segundo plano diante de tamanha satisfação do que foi recebido.

O Branding Pessoal é fundamental para despertar o valor percebido. É a luz no prisma que vai fazer o cliente enxergar o valor da sua marca. Quando se trabalha um posicionamento de branding é preciso mostrar o quanto foi investido, em todos os sentidos, para se chegar aquele atendimento de excelência ou naquele produto final. “Preço é quantificado. Valor é construído.” Suelen Campelo, SEMAP.

Se o posicionamento da marca tem um viés ambiental ou uma identificação de valor humano forte, por exemplo, como foi o case da Herself apresentado na SEMAP, isso deve estar estampado na identidade da marca que vai gerar identificação com a sua persona. O Branding gera engajamento e mídia espontânea. Em alguns casos fideliza a ponto das pessoas se tornam defensoras da marca.

O resultado do investimento em ações de branding é medido na crescente aproximação e identificação da persona com a marca. Não está relacionado diretamente ao número de visualizações, seguidores, curtidas ou compartilhamento; mas no número de pessoas envolvidas e engajadas, comprando de novo por reconhecer o valor que a marca tem!

Branding PessoalGestão e Branding

Seja qual for a linha de identificação do seu negócio, o Branding vai fazer com que o seu cliente enxergue o seu valor e veja o diferencial que há entre você a concorrência. A questão monetária tem relevância, mas se torna secundária quando o valor é percebido.

O branding é uma via de mão dupla. É como você se posiciona e como as pessoas enxergam você.

Trabalhar no formato de barganha para não perder o cliente, em dado momento fica insustentável! O valor é intangível; é tempo, investimento e posicionamento. O processo de branding pessoal, assim como o corporativo, é o conjunto de diversas ações relacionadas a forma de se comunicar. A percepção de valor está diretamente ligada isso.

Gestão é técnica, processo, metodologia. É uma construção estratégica. O branding pessoal nada mais é que a gestão da marca pessoal. Porém, o que se tem observado é que, de nada vale tantos processos e técnicas se não houver valor humano! É o valor humano, bem colocado nessas técnicas e ferramentas, que trará resultado gerado por identificação e envolvimento. “Não adianta você tentar construir uma imagem de marca se você não sabe pra quem você está comunicando,” Debora Alcantara.

Recent Posts
Lazerférias